Imagem de luta marca estreia na SuperLiga

José Gomes, tal como Casimiro Mior, também se estreou este sábado como treinador principal na Superliga.

O ex-preparador físico do Benfica e actual técnico do Paços de Ferreira, entrou a perder no escalão principal do futebol português, mas relevou a atitude da sua equipa, derrotada por 2-0 frente ao Nacional. «Foi uma má estreia, pelos pontos que não conquistámos, mas fica uma imagem de luta», acentuou o treinador do Paços, assumindo, contudo, os erros da sua equipa. «Cometemos alguns erros defensivos e temos que continuar a trabalhar para os corrigir, já que o Nacional só teve uma oportunidade de golo», afirmou.

O P. Ferreira começou o jogo a perder, já que, logo aos três minutos, Rossato colocou o Nacional em vantagem no marcador. José Gomes reconheceu algum nervosismo que afectou a sua equipa, reduzida a dez unidades após a expulsão de Pedrinha, aos 37 minutos. «Houve uma ansiedade acima do que é normal e o facto de termos jogado sessenta minutos com dez jogadores também não ajudou», frisou o treinador. Foram poucos os lances de perigo de ambas as equipas, num jogo em que se combateu muito sem se jogar bom futebol.

Mesmo assim, para José Gomes, foi o Paços que mais vezes esteve perto do golo e só a falta de calma impediu um resultado diferente. «Criámos mais oportunidades de golo que o Nacional. Faltou alguma tranquilidade na hora da finalização», assumiu o técnico, contente com o desempenho dos seus jogadores: «Os erros pontuais que existiram não colocam em causa a postura e atitude da equipa.» O P. Ferreira recebe o Moreirense no próximo domingo, pelas 16 horas. José Gomes promete trabalho para conquistas os primeiros pontos da época. «Vamos tentar trabalhar para conseguirmos os próximos três pontos».

Fonte: Mais Futebol

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *