Oportunidade para acabar bem

José Gomes pretende que o Marítimo demonstre que pode concluir bem a partida, em casa, frente ao Famalicão, agendada para este sábado, às 19 horas, na última jornada da Liga NOS.
Os madeirenses têm demonstrado, após a retoma, elevados índices competitivos para derrotar rivais teoricamente mais fortes, como o Benfica, por 2-0, e adversários de ambições europeias, como o Rio Ave (empate sem golos) ou V.Guimarães. Os minhotos venceram por 1-0, mas o Marítimo colocou bastantes vezes em causa a superioridade da equipa de Ivo Vieira. Isto a juntar aos êxitos frente a Santa Clara e Boavista, por 1-0, na condição de visitante.
Frente ao Famalicão, que ainda sonha com o acesso à Liga Europa, o ritmo do Marítimo é para manter: “É uma época que não se pode considerar boa, bem pelo contrário, em termos da diferença entre os pontos que conseguimos, as exibições e o palmarés do Marítimo. Temos esta última oportunidade para mostrar o que de melhor conseguimos fazer. É um jogo de futebol, ninguém pode garantir absolutamente nada, mas é com esse espírito que vamos abordar este jogo”, salientou José Gomes.
O líder da equipa técnica do Marítimo mostra-se ambiocioso, embora alerte para o potencial dos minhotos.
“O campeonato que o Famalicão fez não foi fruto do acaso. Tem um excelente plantel, muitíssimo bem orientado e trabalhado pelo João Pedro Sousa. Independentemente de ir, ou não, à Europa, o Famalicão está de parabéns. Fez um campeonato extraordinário. Na época passada, jogava noutra divisão e fez jogos brilhantes, com um futebol atrativo e adeptos com entusiasmo”.
 
As esperanças europeias de José Gomes
“Apesar de não me ter sido exigido isso quando cheguei, eu tinha a esperança de poder estar na luta em que estão o Famalicão e o Rio Ave. Não era um objetivo desmedido, pela distância de pontos e atendendo o calendário, pensei que ainda iríamos a tempo de ajudar a lutar por esses objetivos. [O que faltou?] Talvez uma pré-época, um trabalho de base. Pelo menos, ficaria mais próxima a capacidade de cada um na interpretação das minhas ideias”, afirmou José Gomes.
José Gomes tem estado a trabalhar na preparação da próxima épica, mas o foco é o jogo com o Famalicão: “Temos um jogo importante, porque vai definir em que lugar ficamos. Não é a mesma coisa ficar em 11.º ou em 14.º e é com este espírito que quem está no Marítimo deve estar. Não é a mesma coisa ganhar ou não ganhar. Acho que não estaria a fazer tudo para ganhar se estivesse a falar já de detalhes da próxima época”.
Clique em cada link para mais informações:
Record
O Jogo
A Bola
Bancada
Visão
Sapo Desporto
Mais Futebol/TVI 24
DN Madeira
Foto: csmaritimo.org.pt
 

Pedro Santos

Pedro Santos

Comentários

Novos Posts

Arquivo de Notícias

Vídeos