“É uma grande honra defender o Almería”

José Gomes demonstrou, na conferência de Imprensa para se apresentar a adeptos e comunicação social, orgulho por representar o Almería e que só tem um objectivo em mente: trabalhar para vencer o Girona, adversário no play-off de acesso à I Liga de Espanha.

“É uma grande honra defender a camisola do Almería. Por aqui passaram grandes jogadores e treinadores que se valorizam sempre. É um grande clube. Está num momento em que para mim seria mais confortável começar a treinar na próxima temporada. Se me querem e agora precisam de pessoas para trabalhar, tenho de enfrentar esta luta com as duas mãos”, começou por referir o novo técnico da equipa da Andaluzia.

José Gomes reconhece que há pressão, mas isso não muda a vontade de querer vencer: “A pressão existe e não podemos dizer que não está cá. Com ela, temos de trabalhar e ganhar. Se não vencermos, isso é com Deus. Em relação ao trabalho, será a cem por cento. Se há alguém que não trabalha a cem por cento, não merece estar nesta luta e os restantes não podem aceitá-lo. Não há tempo para estar aqui com meias palavras. Temos de seguir rumo ao que pretendemos e dar o máximo que pudermos. Estou aqui com este espírito, motivado, satisfeito e agradeço a confiança que me deram e vou fazer tudo para a justificar.”

Algo grande no horizonte

José Gomes mantém e aplica os ensinamentos dos tempos em que era jogador: “Joguei futebol, mas como amador, e o meu treinador sempre me disse: o que falámos aqui dentro, vai ficar aqui dentro. Nem ao teu pai e à tua mãe vais contar. É a lição que tenho para a minha vida. Se tenho de ser duro, sou duro, mas sempre protegerei os meus jogadores. Há futebolistas com talento, muito bons, fizeram grandes jogos, mas houve partidas em que podiam ter feito mais. Temos de estar muito focados no que temos de fazer e agora é preciso fechar o nosso campo de emoções. Sei que é uma temporada muito grande, com todos os problemas da Covid e todos querem descansar para recuperar energias para a próxima temporada. Estamos aí para lutar por algo muito grande e, muitas vezes com prejuízo para a nossa família e amigos, há que fazer esforços para nos preocuparmos com o nosso corpo, com a nossa concentração, e estarmos no máximo que podermos nesta luta.

A maturidade táctica do Girona

O experiente treinador garante que, agora, o mais importante não é a forma como quer que as suas equipas joguem: “Gosto de jogar futebol, a partir de atrás, controlar partidas com a bola, ver jogadores com a alegria de jogar, mostrando o melhor que têm como futebolistas. O que eu gosto agora não importa. O que importa é trabalhar para ganhar. O Girona tem uma grande equipa, com experiência e uma maturidade táctica das mais fortes da Liga. Se virmos a idade dos jogadores do Girona, comparando com os nossos – há talento e há velocidade -, a maturidade é muito alta. Tem um avançado que regista 60 por cento dos golos da equipa e isso fala por si. É preciso proteger o ponto forte do Girona”.

Clique aqui para ver o vídeo completo, realizado pelo departamento de comunicação do Almería.

Pedro Santos

Pedro Santos

Comentários

Novos Posts

Arquivo de Notícias

Vídeos