“Será muito difícil derrotarem-nos”

O Reading recebe, neste sábado, pelas 15 horas, o Blackburn, em partida integrada na oitava jornada do Championship, que terá o Estádio Madjeski como palco.

“Temos de ser optimistas, acreditar e confiar no processo.  De forma como os meus têm jogado, se mantivermos este espírito, será muito, muito difícil derrotarem-nos”, revelou José Gomes, em declarações ao site oficial do Reading.

O líder da formação técnica dos Royals acredita que, em caso de sucesso frente ao adversário de amanhã, mais êxitos continuarão a surgir: “Há uma boa atmosfera no balneário, um bom relacionamento entre todos. Temos de ter esperança neste grupo porque dar-nos-á muitas vitórias. Acredito realmente que se ganharmos o próximo jogo, teremos um longo período de vitórias à nossa frente. Fomos melhores do que o Middlesbrough em todos os aspectos: número de remates, posse de bola, número de passes, incluindo o ataque. Fomos melhores no desafio defensivo. Mas é futebol: não marcámos, criámos muitas situação de perigo e o golo não surgiu. É preciso manter as coisas positivas nas nossas mãos, ajudar os jogadores a serem melhores e mostrar que confiamos neles. Podem conseguir coisas fantásticas no futuro.

Em relação ao Blackburn, José Gomes reconhece que “têm boa dinâmica. Estão a jogar muito bem, misturando a energia dos jovens com a qualidade dos jogadores experientes. Dack é, definitivamente, o jogador que mais liga o jogo. Ele tenta receber entrelinhas e combinar com os avançados e há uma dinâmica muito boa com os laterais. Eles disputaram seis jogos com uma formação e num jogo mudaram-na. Temos esta dúvida, mas a dinâmica é, basicamente, a mesma”.

“Estamos na décima sétima posição com sete pontos, mas, se olharmos para a última época e compararmos depois de sete jogos, com o que aconteceu no final da época, ficarão surpreendidos. É o Championship: é uma longa época à nossa frente. Vamos disputar 39 jogos e muitas coisas boas vão acontecer no futuro”, acrescentou José Gomes.  

 

 

Clique aqui para ver o vídeo desta entrevista