“Não há tempo para festejar”

O Almería está a atravessar a melhor fase nesta edição da LigaSmartBank, como provam as cinco vitórias e dois empates nos últimos sete jogos que ditaram a subida ao quinto lugar, de acesso aos playoffs da subida de divisão, com 20 pontos, a sete do Espanyol, primeiro classificado.

Na próxima segunda-feira, a equipa de José Gomes visitará, a partir das 20 h, o Albacete, que soma 10 pontos no 20º posto.

“Foi bom (ciclo de resultados positivos, n.d.r.), temos de desfrutar para ganhar confiança, mas não ganhámos nada. Uma partida pode mudar tudo, porque não há distâncias na tabela classificativa. Precisamos do nosso nível de concentração alto: cuidado com o que eles fazem bem e temos de explorar os seus erros. Não há tempo para festejar. É necessário trabalhar , continuando na mesma linha quando disputamos qualquer jogo”, revelou o líder técnico do Almería.

“Os jogadores estão a treinar muito bem e não digo para lhe dar uma moral barata. É verdade e transmiti-lhes isso. É uma boa dor de cabeça ter de fazer a convocatória com este nível e, de imediato, com os técnicos, eleger os melhores para o onze inicial”, acrescentou o experiente treinador.

José Gomes considerou que o Albacete podia ter mais pontos na prova: “Se olharmos com atenção os últimos duelos do Albacete, apenas ganhou duas partidas, mas merecia vencer mais. É uma equipa que tem qualidade para fazer melhor, e na segunda-feira, entrará em campo para procurar os três pontos. Espero um Albacete duro, tem de haver humildade e coragem para encarar um adversário ferido, que vai fazer tudo para mudar a sua imagem do último jogo. O Albacete sairá com a sua máxima força e vai defrontar-nos ofensivamente com as suas melhores armas”.

Pouco tempo de descanso

Outra preocupação é o calendário de jogos… sobrelotado: “O que mais queria era ter mais dias de recuperação em entre casa partida, ainda que entenda que é muito difícil para quem decide fazer o calendário. Se olharmos para o próximo bloco de cinco jogos, temos três vezes apenas dois dias de descanso entre os desafios. Dois dias não são o mesmo que três. É o que nos acontece”.

Clique aqui para o acesso ao vídeo do treino da formação andaluza.

Foto: UD Almería.

Pedro Santos

Pedro Santos

Comentários

Novos Posts

Arquivo de Notícias

Vídeos