“Se pudermos chegar à final da Taça, perfeito”

José Gomes volta a liderar tecnicamente o Almeria na Taça da Rei, tendo, nesta quarta-feira, o Osasuna como adversário, a partir das 20 horas, a contar para os oitavos-de-final.

A equipa treinada por José Gomes defronta, novamente, um adversário da I Liga de Espanha, depois de, na derradeira ronda, ter goleado o Alavés por 5-1. Nas eliminatórias anteriores, os rojiblancos afastaram duas formações da II B: L’Hopitalet (4-1) e Numancia (2-1).

“Tento sempre em consciência fazer o melhor para o Almería. Tenho muito claro que o importante para o nosso clube é subir de forma directa. Se pudermos chegar ao final da Taça, perfeito, mas não vou deixar de aceitar o primeiro objetivo”, afirma José Gomes.

O experiente treinador alerta para as principais características do Osasuna: “É muito organizado e fisicamente forte, com um contra-ataque perigosíssimo, velocidade e centros de qualidade para zona de remate. Além disso, tem uma reacção organizada que não deixa espaços. Será muito difícil, mas temos o sonho de chegar o mais longe possível. Nunca dão uma bola por perdida, competem em qualquer zona do campo. Quem os viu jogar nesta temporada, concorda comigo, porque dão muita luta”.

José Gomes perspectiva um jogo com duas equipas a apresentar um futebol “aberto”: “Ambas as equipas querem ganhar o jogo e, quando isso acontece, é mais ‘aberto’ ou tem mais possibilidades de o ser. Acredito, mesmo que o Osasuna mude seis ou sete jogadores, que nos pressionem para que não nos deixem ganhar. Faremos o mesmo, e o melhor possível, para bem do futebol”.

Foto e vídeo: UDA Media