Dotes para a I Liga, jovens cobiçados e vendas à vista (1º capítulo)

Marbella, 9 de Setembro de 2020. São 21.30 horas e o Almería acabou de empatar 1-1, num jogo de preparação realizado frente ao Cádiz, equipa que subira à I Liga de Espanha, no final de 2019/2020. Os rojiblancos, comandos tecnicamente por José Gomes, tinham apenas uma semana de trabalho, com o plantel ainda por definir, mas transmitiram os primeiros sinais de alto nível para lutarem pelo regresso ao principal campeonato de “nuestros hermanos”.

Dani Albiar marcou o golo do Almería, na sequência de um míssil, perante um adversário que, quase oito meses mais tarde, está bem posicionado para continuar a disputar a I Liga de Espanha, uma vez que ocupa o décimo lugar, com 40 pontos, mais dez do que o Huesca, primeira equipa situada na zona de despromoção. Na comunicação social espanhola, Cadena Cope, Diário de Almería e Marca reconheceram os méritos da exibição do conjunto de José Gomes.

A 27 do mesmo mês, a formação andaluza estreou-se na II Liga de Espanha com uma vitória na partida com o Lugo, por 2-0, com golos apontados por Akieme e Aketxe. “O Almería somou 3 pontos na sua estreia nesta temporada e emite sinais de equipa grande”, escreveu Dani Baniela no AS.

Alavés goleado

Foto: Record

Os rojiblancos continuaram a evoluir, a mostrar qualidade para subirem de divisão e, também, para se imporem perante rivais do escalão superior: entre 5 e 30 de Novembro, a equipa de José Gomes registou seis vitórias consecutivas na II Liga; de 6 a 12 de Dezembro de 2020, venceu quatro jogos seguidos, um dos quais foi a goleada, por 4-1, na visita ao L’Hospitalet, na Taça do Rei; entre 3 de e 30 de Janeiro, o Almería acumulou cinco triunfos e uma igualdade, em seis jogos disputados. Neste ciclo, sobressaiu a vitória, por 5-0, diante do Alavés – actual 16º classificado na La Liga Santander -, mais uma vez na Taça do Rei, a 16 de Janeiro, no Estádio Jogos do Mediterrâneo. Sadiq, com um bis, Aketxe, e Juan Villar foram os autores dos remates certeiros dos anfitriões, que beneficiaram do autogolo de Rodrigo Battaglia, ex-jogador do Sporting.

“Um Almería de ‘Primeira’ fulmina Alavés e amarga a estreia de Aberlado – novo treinador dos bascos -, assinalou Guillermo Sánchez na Marca. “O Almería surpreendeu no Estádio Jogos do Mediterrâneo e estará nos oitavos-de-final da Taça do Rei, algo que não acontecia desde a temporada 2014/2015, depois de dar uma ‘manita’ ao Alavés. Os andaluzes, com um autêntico recital, deixaram a eliminatória resolvida no primeiro acto com três golos. Não deram opções aos jogadores de Abelardo, que teve uma estreia amarga no banco e jogou com menos um durante mais de 50 minutos. No segundo acto, os jogadores de José Gomes aumentaram o seu lucro com mais dois golos”, acrescentou o jornalista do diário de Madrid.

Na mesma competição, o Almería garantiu presença nos quartos-de-final, o que não acontecia há dez anos, ao derrotar o Osasuna – 11º classificado na I Liga de Espanha -, por 5-4, no desempate por grandes penalidades. Akieme, Sadiq, Ramazani, De la Hoz e o português João Carvalho brilharam na marca dos 11 metros. “Almería e Osasuna não encontraram maneira de marcar e lutaram pelo apuramento nos penáltis. Toda a tensão e emoção que faltaram nos 120 minutos do encontro concentraram-se nos 11 metros. A glória pertenceu a Fernando, que deteve os dois penáltis de Manu Sanchéz e David García, e o Almería, única equipa da II Liga, classificou-se”, salientou António Gallardo, jornalista do AS.

Lopetegui : “O Almería é uma equipa muito boa”

O Sevilha, uma das melhores equipas do futebol espanhol, foi o adversário que se seguiu na Taça do Rei. O Almeria, como anfitrião, não se intimidou diante de tão prestigiado adversário. Contudo, o Sevilha derrotou a equipa de José Gomes, por 1-0. “A aventura do Almería na Taça terminou. Despediu-se do torneio com a cabeça levantada, sendo a única equipa de uma divisão inferior que disputava os ‘quartos’ depois de ter eliminado duas equipas da I Liga, como o Alavés e Osasuna. Agora, é o momento para voltar à realidade e concentrar-se no grande objectivo do clube, que é conseguir a subida de forma directa e evitar a todo o custo os playoffs.”

Julen Lopetegui, ex-treinador do FC Porto, selecção de Espanha e Real Madrid, lidera tecnicamente o Sevilha, não poupou nos elogios ao trabalho de José Gomes: “Almería é uma equipa muito boa, bem trabalhada e com bons jogadores. Estou convencido que no próximo ano vai estar na 1.ª Divisão pelo que transmite com e sem bola. O Sevilha venceu merecidamente, mas superámos uma grande equipa”.

Por outro lado, José María Lopez, jornalista do AS, considerou que o Almería foi “muito digno” e realçou que “os jogadores de Lopeteguei – treinador do Sevilha, n d.r. – tiveram de vestir o ‘fato de macaco’ para decidirem a eliminatória”.

Após o jogo com o Sevilha, os rojiblancos voltaram ao campeonato e empataram 1-1, na visita ao Fuenlabrada, resultado que lhes permitiu ficar isolados no segundo lugar.

Vídeos relacionados

Lugo 0-2 Almería

Almería 5-0 Alavés

Almería 5-4 Osasuna (após g.p.)

Almería 0-1 Sevilha