Bom nível incomoda Sevilha

O Almería demonstrou um futebol de boa qualidade e criou, no Estádio Jogos do Mediterrâneo, várias dificuldades ao Sevilha nos quartos-de-final da Taça do Rei. 1-0 foi o resultado favorável aos visitantes.

A equipa treinada por José Gomes, única da Liga Smartbank presente nesta fase da competição, nunca se intimidou perante uma das formações mais fortes do futebol espanhol, como se constata pelo quarto lugar que ocupa na classificação. Durante os 90 minutos, o Almería mereceu os elogios de Julen Lopetegui, ex-técnico do FC Porto, ao considerá-lo, na antevisão de ontem, como “o melhor conjunto da II Liga”.

Akieme foi o primeiro jogador do Almería a criar perigo na primeira parte, na sequência de remate forte, aos 23 minutos. Juan Villar e Ramazani foram outros atletas do conjunto de José Gomes que podiam ter inaugurado o marcador.

Na segunda parte, a tendência para o Almería contrariar o favoritismo do Sevilha manteve-se. Villar voltou a ser protagonista do ataque, aos 49′, apesar do lance ter sido anulado por fora de jogo. Depois do golo apontado por Ocampos, o Almería cresceu, terminando a partida em “cima” do adversário.

Taça do Rei para…recordar

José Gomes não conseguiu o resultado ambicionado, mas a participação nesta festa do futebol espanhol merece ser recordada no futuro: há dez anos que o Almería não atingia os quartos-de-final e chegou a esta fase após derrubar dois conjuntos de La Liga: o Alavés foi goleado por 5-0, no Estádio Jogos do Mediterrâneo, e o Osasuna, no mesmo recinto, perdeu por 5-4 no desempate por grandes penalidades.

UD Almería: Fernando; Buñuel, De la Hoz, Chumi e Akieme; Petrovic (Cuenca 89′) e Robertone (João Carvalho 75′); Ramazani, Villalba (Samuel Costa, 75′) e Lazo (Corpas 67′); Villar (Sadiq 67′).

Sevilla FC: Bono, Aleix Vidal, Rekik, Diego Carlos, Koundé, Fernando, Gudelj (Munir 45′), Rakitic, Papu Gómez (Suso 59′), Ocampos (Jordán 79′) e De Jong (En-Nesyri 59′).

Golo: 0-1: Ocampos 66′.

Foto: Marca